UM BLOG PARA INFORMAR, DESMISTIFICAR E PRINCIPALMENTE FAZER RIR! PORQUE RIR É O MELHOR REMÉDIO E É DE GRAÇA! www.facebook.com/kianevaleria
Image and video hosting by TinyPic,

sábado, 21 de janeiro de 2012

Independência, Uma Decisão Solitária

É difícil acreditar que ainda nos dias de hoje, uma pessoa se submeta a ser humilhada, violentada em todos os sentidos, até mesmo no seu direito de ir e vir, em nome do "amor".
Amor não faz sofrer.
Se há algum sofrimento, o que menos existe é amor.
A família não pode ser a desculpa, para a mulher ser subjugada. Em nome dos filhos, da estabilidade e da "moral", algumas mulheres se submetem aos caprichos, machismo e boçalidade de alguns homens.
Com que direitos os homens agem assim?
Com o direito dado pela mulher.

Faz parte da natureza do homem ser o manda chuva, o todo poderoso. Então, quando a mulher permite que estabeleça essa "hierarquia", ela abriu mão de seus direitos.
É muito cômodo para algumas mulheres, deixarem as obrigações financeiras e as decisões relevantes aos companheiros. Dando a eles, a impressão que elas são meras coadjuvantes na relação.
E a maioria delas, passa a vida toda acreditando nisso.
Esse é o xis da questão.
Desde sempre foi assim, tornando uma prática normal, corriqueira.
Por isso, essa dificuldade imensa em colocar na cabeça das mulheres que isso não é normal! É uma pichação aos direitos mais básicos.
Mesmo tendo acesso a educação, mesmo garantindo sua estabilidade financeira, as mulheres aceitam essa imposição que a sociedade acatou.
Por comodismo e para não ser confundida como uma pessoa vulgar. Porque se ela não é uma dona de casa exemplar, é uma vagabunda.
Mulher solteira não tem valor moral, então, antes casada e subjugada, do que solteira e vadia.
Certo?
Errado!
Não é preciso ser casada para ser digna e honesta, tão pouco solteira para tornar-se uma qualquer. Isso tem a ver com caráter e criação. E estar na companhia de um homem não muda nada. O fato é, ele é apenas humano, nem melhor, nem pior. Uma pessoa com defeitos e qualidades, vontades, sentimentos, medos, desejos, fome, sede, frio e calor... Ou seja, as mesmas necessidades que as mulheres. Por que serem tratados como deuses?
De novo a resposta é a mesma. Porque as mulheres aceitam assim.
Mas por que elas agem assim?
Para toda revolução houve guerra. Guerrear sempre deixou rastros de sangue, inocentes foram sacrificados e algumas vezes a vitória não compense tanto esforço e energia.
Pois sempre vai haver quem diga o contrário. E de certa forma, mudar pode não ser a melhor solução para a maioria das "Amélias".
Cansa dar murro em ponta de faca.
É uma decisão solitária.

Um comentário:

  1. Que bom que voltou a postar.

    Já estavamos sentindo falta.

    Um abraço

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião.